Categorias
MERCADO FINANCEIRO

Números grandes, lucros multiplicados

As principais petroleiras na América do Norte, América Latina e Europa multiplicaram os lucros no segundo trimestre.

ExxonMobil, Chevron, Cevron, ConocoPhillips, Shell, TotalEnergies, BP, Eni, Equinor, Petrobras, Pemex e Ecopetrol somaram receitas de US$ 594,3 bilhões nos últimos três meses.

O número representa uma alta de 77% na comparação anual. Já o lucro mais que triplicou para US$ 98 bilhões.

O motivo: Os altos preços de petróleo e gás. A retomada da demanda no pós-pandemia e o conflito da Ucrânia, que restringiu o acesso às fontes de energia da Rússia, elevaram o preço do barril a mais de US$ 100.

A estatal brasileira, maior da região, não decepcionou. As receitas de vendas da Petrobras foram 65% maiores, totalizando US$ 34,7 bilhões. Já o lucro avançou 35%, para US$ 11 bilhões.

Looking forward: O barril dos tipos de petróleo usados como referência no mercado, o Brent e o WTI, caíram mais de 10% na última semana — os tempos de bonança das petroleiras podem estar chegando ao fim.

Overview da Bolsa; já são seis… E contando. O Ibovespa só quer saber de verde e fechou a terça-feira com alta de 0,23%, aos 108.651 pontos. O índice brasileiro foi exceção, já que as bolsas americanas caíram — destaque para a baixa de 1,19% da Nasdaq.

A boa performance da bolsa não refletiu no valor do dólar, que subiu 0,33%, fechando o dia a R$ 5,13. Muito por conta da deflação em julho por aqui, o que afeta a taxa de juros — que afeta a diminuição do preço da moeda americana.

Publicidade

Por Niceana Alves

Estudante de Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s